Volta dos Romeiros 2015

Em 2013 teve chuva, em 2014 muito sol, como será em 2015?

Data 21/03.

A corrida tem vários pontos positivos, e posso citar quatro que fazem diferença.

  1. A prova é legal para quem quer experimentar uma prova de trilha, já que não há necessidade de investir em equipamentos específicos como mochila e tênis e tem postos de hidratação no percurso, que facilita a logística de quem tem pouca prática nesse tipo de prova, ou seja, é uma ótima oportunidade para experimentar correr na natureza sem riscos ou grandes preocupações;
  2. A organização é bem engajada em sustentabilidade, natureza e esporte, por isso não espere uma corrida sem subidas ou descidas e nem pense em jogar lixo na trilha, começou com sachê de gel, volte com ele. As provas de trilha tem características um pouco diferentes das de rua, como não entregar copinhos plásticos. Você deve carregar sua caramanhola ou cinto de hidratação e encher nos postos de abastecimento;

    No percurso da Volta dos Romeiros 2014
    Foto: Marcelo Fim / MidiaSport

  3. Visual lindo demais para uma prova que não exige muitos equipamentos ou experiência. Chegar no topo de uma serra correndo é energizante (foto acima);
  4. Para quem mora na grande SP e arredores dá pra acordar cedo e ir para a largada, como em qualquer outra prova dentro da cidade, mas ao invés de perder tempo para tentar estacionar você vai trocar por tempo de estrada, já que estacionar é super fácil e não tem flanelinha.
  • Recomendo fortemente, caso haja sol, que vá com óculos de sol e boné / viseira por causa do reflexo do sol no percurso, nunca senti tanto incômodo nos olhos como lá e nunca me arrependi tanto de ter ido sem óculos.
  • Quem vai correr forte, largue na frente, quem vai mais de boa largue um pouco mais atrás, pois alguns afunilamentos vão acontecer em algumas partes logo no início.
  • Com sol, dá pra ir tranquilamente com qualquer tênis, já na chuva os cravos dos tênis de trilha podem fazer boa diferença nas descidas e partes mais técnicas.

Veja como foi em 2014, com direito a um capote quando descia sem freio a 4min por km.

Visite o site do evento, e comece com boas histórias seu calendário de corridas em 2015.

Enzo Amato

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>