Tênis The North Face Ultra Trail, novo, mas fora de combate.

E se?

Nunca me passou pela cabeça que numa corrida eu poderia ser forçado a desistir por causa de equipamento.

Já havia pensado nisso em várias provas de Ironman que fiz, e se a bike quebrar? Nas mesmas provas bastava eu calçar os tênis e logo pensava pronto, agora só depende de mim!

Sim, você consegue ver o outro lado!

Aconteceu na Ultra Fiord, minha primeira corrida de três dígitos, o percurso foi extremamente difícil, com muita lama e pedras. Quando ainda faltavam longos 60km percebi que meu tênis estava rasgado, e além do desgaste físico isso aumentou meu desgaste mental. Me perguntava, e se o tênis me deixar descalço e sem possibilidade de usá-lo?

E se eu tivesse que abandonar por causa do tênis?

Os pontos de abastecimento ficavam longe uns dos outros e seria um tremendo mal bocado acontecer isso. Fiquei p…, com esse pensamento por horas, mas continuei, finalmente o percurso aliviou quando faltavam 44km, o rasgo parou de aumentar e pude chegar.

Antes da largada estava muito confiante com o calçado pelo conforto que ele me daria na prova mais longa que fiz até hoje. Clique e leia o que achei dele assim que usei a primeira vez.

Seja de R$100, ou mil reais, nenhum tênis é feito para rasgar. Essa foi a 3ª prova dele, uma de 7 horas na primeira, outra de 5 horas e agora, depois de umas 14 horas percebi o rasgo, me faltavam 14 para terminar a prova, ou seja 26 horas de uso em provas de trilha, solado ainda novo e tênis no lixo. Pensamentos ruins por horas num local inóspito e socorro longe. Justo com um modelo batizado de Ultra Trail?!?!?!?

O cabedal precisa urgentemente de novos ajustes para que isso não ocorra mais. Pode influenciar um pouco no peso, mas vale a pena, o modelo é muito bom para que uma falha no cabedal o deixe com a imagem na lama, ou me desclassifique de uma prova importante.

Enzo Amato.

6 ideias sobre “Tênis The North Face Ultra Trail, novo, mas fora de combate.

  1. Pois eh, Enzo! Também tive o mesmo problema apos 1 mês e meio de uso, revezando com outros tenis….mandei para a TNF e após 50 dias trocaram o meu, mas, não resolveram o problema do cabedal frágil. Acho que o modelo deveria no mínimo honrar o nome que tem…..

  2. Realmente este é um ponto que me preocupou bastante nesse modelo. Comprei o meu no ano passado e estreei numa corrida de 50 em Bariloche em novembro (o TSF Ultrachallenge). Mas me surpreendi positivamente por o tênis ter aguentado, pelo conforto e por
    terminar a prova com os pés em um estado muito bom! Depois usei em uma corrida de 23k (volta dos Biris) e ainda sem rasgos aos 73 km ( fora a estréia no Minhocão antes de Bariloche em que rodei 9 k más foi no asfalto). Este año ainda não fiz nenhuma trilha com ele. Mas o cabedal parece mesmo bem delicado. Vamos ver quantos km o meu dura até abrir o bico!

      • Apesar deste “problema” no cabedal achei um tênis muito bom e confortável. Além da respirabilidade e de não deixar acumular muitos detritos dentro do tênis o que ajuda muito a manter os pés íntegros durante as corridas. Já utilizei (e utilizo) outros calçados da marca e me dou bem com eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>