Tênis de corrida, dos minimalistas aos não minimalistas.

Foto: Shutterstock

Em 2010 o best seller Nascidos para correr, de Christopher McDougall, deu um chacoalhão e um tapa na cara dos fabricantes de tênis, a partir daí surgiu o movimento do minimalismo, tênis super finos, leves, sem “amortecimento” e drop reduzido (drop é a diferença de altura entre o calcanhar e ante pé). Após gerar inúmeras discussões, polêmica, opiniões controversas e principalmente estudos científicos, hoje os vários tipos de tênis convivem no mundo das corridas.

Agora surgiu a fase do “não minimalismo”, movimento inverso, com tênis exageradamente altos e prometendo grande amortecimento.

Não consegui ser imparcial até agora e não estou convencido sobre os mega tênis, mas consigo enxergar situações onde cada um deles pode ser interessante e a partir daí é questão de gosto, que não se discute.

Apesar da sola ter mais área de contato com o solo, não consigo imaginar uma corrida em trilha com um tênis tão alto, quem já correu em trilha pode imaginar, torções de tornozelo sem muito esforço. Por outro lado ele deve ser bem confortável para iniciantes pesados, e estável para quem usa bastante a esteira.

Os minimalistas são mais sofridos para acostumar os pés, ainda mais em trilhas, porém a sola mais dura te força a aterrizar de forma mais natural, sem bater o calcanhar antes, deixando com que os músculos amorteçam o impacto, já com tênis mais confortáveis não dá pra perceber incômodo na aterrizagem incorreta e toda a mecânica do movimento vai pro espaço.

Fatos:

  • O homem chegou a América do Sul há mais de 12mil anos atrás;
  • As Olimpíadas da era moderna começaram em 1896;
  • Os tênis específicos de corrida surgiram a partir de 1979;
  • A corrida por lazer e saúde a partir de 1972 pelo Dr. Cooper, em alguns países virou moda bem mais tarde;
  • Mesmo que a propaganda diga que um modelo ou marca é específico de corrida, as lesões nunca deixaram de existir.

Conclusão:

Um ou outro tênis pode deixar seu pé mais confortável, mas quem amortece impacto são seus músculos, preocupe-se com eles e com o descanso entre cada treino!

Só quis deixar minha opinião, não sou patrocinado por nenhuma marca, gosto de vários tipos de tênis, uso diferentes modelos em diferentes situações, e minha intenção com este texto é abrir discussões e trocar conhecimento.

Escolha seu caminho!

Enzo Amato

2 ideias sobre “Tênis de corrida, dos minimalistas aos não minimalistas.

  1. Fiz uma cirurgia de joelho direito (LCA), na fase de reabilitação usei muito tênis tipo shape ups (meio côncavos), nunca me deram problemas…Mas ouvi muito ao contrário…depois de 3 anos faço uso dos normais e vou variando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>