Tênis Adidas Energy BOOST

Na inauguração da RunBase da Adidas recebi um modelo Energy BOOST, já testei e escrevo o que achei do tênis.

Lendo meu blog você percebeu que gosto dos modelos que tem pouco amortecimento e drop relativamente baixo, esse é meu gosto, o que escrevo abaixo é simplesmente o que achei desse modelo para que, com essa opinião, você possa reparar nas características que são relevantes para você na hora de escolher.

Corri com ele na rua e na academia, mas logo que sai de casa pisei no que um dono de cachorro resolveu deixar lá ao invés de recolher, (sabe cuidar de cachorro, mas não sabe ser gente) fiquei esfregando o pé no meio fio e acabei molhando a frente do tênis que ficou marcado, mesmo assim comecei o treino.

O tênis tem drop de 11mm (diferença de altura entre calcanhar e ante pé) é extremamente confortável, peguei um número maior do que costumo usar porque a fôrma é estreita, mas mesmo no treino de tiro não senti o menor incômodo nas laterais do cabedal, que sinceramente chegou a me preocupar quando provei porque é a parte do pé que mais tenho problemas, mas a malha é muito confortável mesmo.

A tecnologia BOOST promete absorção de impacto e ao mesmo tempo retorno de energia, não sei até que peso o corredor deve ter para sentir isso, mas eu com 57kg, realmente senti diferença pro EVA, para as pessoas mais pesadas, vale a pena comparar com a marca e tecnologia que está acostumado e sentir a diferença, acho que convence, outro ponto que gostei muito foi o grip do solado, pois mesmo com o chão molhado era bem aderente.

Nesse primeiro teste foram 7 tiros de 1km a 3’45 na esteira + 4km na rua, sucesso na academia, porque é muito bonito, aprovado pelos pés para correr, não precisa amaciar antes, mas achei um pouco difícil, de encaixar a técnica de tocar primeiro a frente do pé no solo, talvez o Supernova Glide BOOST que tem o drop um pouco menor facilite para as duas técnicas.

A marca que a água tinha deixado no início do treino havia sumido antes que eu chegasse em casa, ponto positivo também, secagem muito rápida. Gostei!

Depois dos 100km de corrida:

Muito asfalto e um pouco de esteira. O tênis continua com o solado novíssimo, mas como tem a fôrma estreita e meu pé não, ele me incomoda um pouco em treinos mais longos, acima de 2hs. Continua sem deformações e parecendo novo (sou cuidadoso).

Depois dos 300km de corrida: Está por vir…

Enzo Amato

4 ideias sobre “Tênis Adidas Energy BOOST

  1. Ajudou demais! sua avaliação foi impecável. Como falei, o meu problema é a ponta. experimentei e este modelo mesmo sendo meu número tem a folga e ajustado nas laterais. Custo muito bom comparado com outras marcas de ponta e que não tem a tecnologia como descreveu tão bem. Veio na hora certa!rs e outra coisa: a cor do feminino é mais bonita que o seu viu?!rs obrigada! Depois de conto do teste no asfalto.

  2. Ei Enzo! Gostaria de saber sua opinião sobre custo benefício tb deste modelo. Percebo que para asfalto e esteira as opções são mais variadas ainda. Certo que o desgaste ocorre mais rapidamente que os tênis de trilha pelo uso mais frequente. Quando pensar em trocar é outra pergunta. No mesmo pensamento dos tênis minimalistas, tb não acredito que os amortecimentos exagerados possam evitar as lesões. Então, faço a opção pelo mais simples pensando apenas na ponta onde é o meu problema. Estou certa ou devo modificar? Abraços

    • Vívian, tudo bem? Verdade, há muita variedade para asfalto e esteira e levando em conta que gosto não se discute, e cada pé é diferente, não gosto de bater o martelo para nenhum modelo, mas o que você pode levar em consideração quando for escolher um modelo pra você é o conforto do seu pé no tênis e pensar como seria usá-lo naqueles treinos difíceis que você costuma fazer, outro ponto importante para avaliar o custo benefício é a tecnologia, tem modelos que são caros porque lançam um modelo por ano só mudando as cores, aí as cores do ano passado ficam bem mais baratas, mas no caso deste modelo BOOST ele usa uma tecnologia nova que vale a pena testar, também pela durabilidade, pois o EVA usado desde 1970 até hoje, acaba endurecendo nas partes mais exigidas depois de algumas centenas de kms e pelo que vi, imagino que essa nova tecnologia mantenha a maleabilidade e elasticidade por mais tempo, mas ainda preciso usar mais e ler as opiniões de leitores/corredores mais pesados etc…
      Pessoalmente daria um voto de confiança por causa da nova tecnologia e escolheria o melhor modelo para meu pé e rotina.
      Espero ter ajudado, um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>