K21 Maresias 2014

 Corrida ou aventura, você esta preparado?

Por Silvio Sherveninas

Quando terminei o tempo de recuperação pós Ironman de Floripa 2014, comecei a procurar uma prova diferente que proporcionasse novas experiências. Corrida em trilha sempre me chamou muito a atenção pela possibilidade do contato com a natureza, fugindo do asfalto e paisagem cinza das grandes cidades.

Depois de algumas pesquisas em sites e com colegas experientes no assunto decidi fazer a K21 Maresias. A descrição do percurso e altimetria me pareceram desafiadores e aceitáveis para um atleta amador com alguns Irons de experiência. Mal sabia o que estava por vir!!!

Preparação e Equipamentos

A primeira dica encontrada em sites e blogs especializados em corrida de trilha foi a necessidade de um tênis apropriado para este tipo de terreno. Fiz este investimento adicional para evitar qualquer problema, principalmente contusões. Com o tênis apropriado fiz alguns treinos em terra, grama e trilhas em parques urbanos. Incluí diversas subidas e descidas pelas ladeiras de São Caetano do Sul.  Estava bastante seguro, pois se tratava de uma prova de “apenas” 21km.

A prova

Estava um pouco frio com uma fina garoa, final de uma noite bastante chuvosa para deixar o percurso ainda mais divertido. Alinhados para largada na areia fofa da praia estavam atletas experientes, amadores e desavisados como eu. Largamos às 9 horas em areia fofa, corremos somente 1 km pela areia e a minha preocupação por manter o tênis seco foi literalmente por água abaixo.  A primeira surpresa foi a travessia de um rio com água pela cintura.  Pegamos então uma trilha para o primeiro morro com uma inclinação muito agressiva. Formou-se uma grande fila indiana cortando o morro, com direito a corda para auxiliar na escalada do barranco nos últimos metros.  Neste momento já percebi que o tênis apropriado era imprescindível vendo a dificuldade de alguns menos avisados na minha frente.  O visual no final deste pequeno morro pagou todo o esforço com uma bela vista das praias de Maresias e Pauba.  Pensei que este primeiro trecho era para intimidar e que dali para frente seria um passeio pela floresta.

Neste momento percebi que a prova havia realmente começado com subidas requerendo o apoio das mãos e descidas com apoio de tudo para não rolar ladeira abaixo. Para ficar ainda mais interessante alguns pequenos rios para cruzar ou como parte da trilha. Realmente tudo muito técnico.

Com 7km de prova meu batimento estava constantemente no limite superior e já havia se passado 1 hora de prova. Outras ladeiras e descidas vieram para testar todos os meus limites. No Km 12, com duas horas de prova, o ponto de retorno na praia de calhetas traz o primeiro conforto pela paisagem, por se tratar do retorno e por saber o que me esperava nos próximos 5 km. Percebi também que apesar da prova ter postos de hidratação foi um grande erro não trazer meu cinto. Agradeço muito ao voluntário que me ofereceu sua garrafa d’água.

Ao completar o percurso de ladeiras da volta em completa exaustão, existem trechos em areia fofa e estrada para aliviar um pouco o cansaço. Surgiram ainda alguns pequenos desafios com  morros entre as praias de Santiago, Pauba e Maresias. Neste ultimo morro já avistamos a chegada e a bela vista da praia de Maresias. Mais um km de areia e passo pela linha de chegada com 3h18 minutos. Para dar uma ideia do grau de dificuldade que encontrei, meu melhor tempo em corrida de rua em 21km é de 1h47.

Foram necessários 4 dias para recuperação muscular e cada escada que precisava subir, ou principalmente descer, tinha boas recordações do K21 Maresias.

Para concluir, apesar de todo o sofrimento, estou procurando a próxima prova para me aventurar e colecionar novas paisagens na memória.

Silvio Sherveninas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>