Brasil, muitas academias e muitos obesos!

Li dois números interessantes e resolvi espalhar a informação.

O texto fala sobre um novo medicamento, ainda em testes, que substituiria a necessidade da cirurgia de redução de estômago. Realmente uma notícia importante, mas o que me chamou atenção foram números que só países com grandes populações como EUA e Brasil com aproximadamente 250mi e 192mi respectivamente podem explicar, ou não.

Os Estados Unidos e o Brasil são os países que mais possuem números de academias no mundo, no entanto são os que mais têm problemas com obesidade em sua população.

Pesquisas realizadas em 2012, mostram que 48,5% da população brasileira está acima do peso e outros 15,8% dos brasileiros são obesos. Nos Estados Unidos, nação considerada desenvolvida, os dados são ainda mais preocupantes. A porcentagem de americanos obesos já chega a alarmantes 35,8% da população.

Mais alarmante que isso é a quantidade de cirurgias de redução de estômago realizadas. O Brasil é o segundo pais com maior número de academias no mundo e, segundo o Ministério da Saúde, ocupa a mesma posição na quantidade de pessoas que recorrem a cirurgias para perder peso. São 72 mil cirurgias por ano.

Esse número cresce 10% ao ano, e desde 2006 já subiu 275%.

Não tiro conclusões de números como esses, pois como disse, são números divergentes, concorrentes, impressionantes e malucos, que só países com grandes populações conseguem alcançar.

Fonte: Fitness Brasil e Negócio e Fitness

2 ideias sobre “Brasil, muitas academias e muitos obesos!

  1. Na maioria é falta de vergonha na cara. Falo da minha própria experiência. Em 28 de maio de 2006 pesava 119 Kg e fumava 50 cigarros por dia. Até que um dia senti uma dor no peito e pensava que seria o fim. Não foi. Na verdade, foi nada. Mas foi o suficiente para acordar. O médico sugeriu a cirurgia de redução de estômago. Mas isso queria nem pensar por que após a cirurgia, as dificuldades são enormes.
    Entrei na academia na primeira semana de junho de 2006, comecei com caminhada e seis meses mais tarde estava pesando 82 Kg. Comecei dar umas corridinhas durante as caminhadas e pulava corda também. Precisava decidir entre largar o esporte ou largar o cigarro. Em 27 de janeiro de 2007 larguei o cigarro. Comecei a correr para perder mais peso.
    Em junho de 2012 houve a primeira corrida organizada em minha cidade e claro que eu corri os 5 km. Agora tenho um vício. Hoje peso em média 70 Kg com gordura corporal abaixo dos 10%. Corro todos os dias e estou me preparando para a minha primeira maratona. Tudo que é preciso é tomar vergonha na cara, nem mais, nem menos.

    • Parabéns pela sua superação George, realmente não é fácil sair da zona de conforto. Ser saudável dá mais trabalho do que o contrário, mas também dá mais orgulho.
      Bons treinos para sua primeira maratona.
      Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>