APTR Ultra do Itacolomi 2016.

Percurso invertido e subida ao pico que dá nome ao parque, essas são as principais mudanças na prova que é uma aula de história brasileira a céu aberto.

Pelo Parque Estadual do Itacolomi e por Ouro Preto passaram as expedições em busca do ouro das Gerais. O patrimônio está preservado, dando ao visitante uma real visão da paisagem contemplada pelos antigos viajantes destes caminhos.

No final do século 18, na busca por riquezas, o bandeirante paulista, Antônio Dias, avistou o Pico do Itacolomi (1772m), que serviu como ponto de referência, para que outras expedições chegassem ao local com facilidade.

Amanhecer no parque na edição de 2015. Frio no início e calor durante o dia.

A prova de 55km terá 2408m de desnível positivo e chegará a mais de 1700m. Quem já foi a Ouro Preto e Mariana sabe que é impossível não ter muitas subidas e descidas nessa região. Dá pra chamar de ultra, com a boca cheia. O tempo limite foi estendido para 12h, serão 4 pontos de apoio e todo o cuidado característico das etapas da APTR para com os atletas.

Inscrições abertas até dia 30/6, o parque está a 110km de BH. (Visite o site)

Assista ao vídeo no Programa Fôlego (clique aqui) ou faça parte dessa prova. Te vejo lá.

Enzo Amato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>