Ecomotion/Pro 2013, detalhes e estratégias.

Numa prova de 6 dias non-stop com 620km, muitos “detalhes” podem, e fazem diferença na classificação, deixo alguns desses detalhes e pontos de vista que me foram gentilmente explicados pela Talita, uma atleta de aventura que conhece boa parte dos atletas que estarão no Ecomotion/Pro 2013.

A novidade para 2013 é que as equipes estarão sem equipe de apoio, ou seja, terão que se virar sozinhos para comer, montar e/ou consertar equipamentos e fazer as transições de modalidade. As estratégias são variadas e plano A e B já devem estar pensados, mas serão escolhidos a partir do recebimento do mapa da prova, um dia antes da largada que acontece neste domingo 11/8. Ou seja numa prova onde mal se dorme, eles já começam a corrida com privação de sono pois ficarão a noite toda analisando o mapa. É certo também que cada estratégia pode variar ao longo da prova dependendo de como os integrantes da equipe se sintam.

O que, quando e como comer? Cozinhar, comer no caminho ou comprar comida em restaurantes ao passar pelas vilas? Esse será um ponto interessante pra ficar ligado, veremos como as equipes vão otimizar o tempo e conseguir recarregar as energias.

Longos trechos de trekking e canoagem castigam pés e mãos, se um dos atletas sofrer com bolhas ou tiver algum inconveniente, poderá atrasar toda a equipe, e isso pode interferir muito no psicológico dos atletas, no comportamento e trato entre eles.

Que estratégia adotarão para dormir? Alguns podem optar por dormir de 1 a 2h por dia, outros tentarão parar só a partir do terceiro dia. A falta de sono deixa tudo mais intenso e erros na navegação são frequentes, sendo esse, outro ponto muito importante nas corridas de aventura.

Direto da Costa do Cacau, no sul da Bahia vou ficar ligado no que rola durante a prova que larga no Domingo dia 11, às 11 da manhã e só termina Sábado dia 17. Fique ligado aqui no Blog!

Como é a prova?

Veja como foi.

Enzo Amato

Conhecendo o Ecomotion/Pro 2013

O Ecomotion/Pro é uma prova de aventura ininterrupta com aproximadamente 6 dias de duração e cerca de 620km onde equipes de 4 atletas, com obrigatoriamente 1 do sexo oposto, devem se orientar para passar nos pontos de checagem espalhados pelo percurso, que é divulgado só no dia anterior. Trekking, mountain bike, canoagem, técnicas verticais e muita orientação, sem GPS claro, são algumas das modalidades da prova que é autossuficiente. A organização só ajuda as equipes levando as bikes, caiaques e equipamentos que devem caber numa caixa de 100L para os pontos de início das modalidades citadas. Existem alguns pontos obrigatórios de descanso, chamados de dark zone, e pontos de corte, onde a equipe é orientada a cortar caminho para não ultrapassar os 7 dias de prova que é o tempo limite. A equipe faz a prova inteira junta, são pessoas fortes tanto física quanto mentalmente já que com tanto tempo de prova os nervos ficam a flor da pele, e ficar perdido ou fazer um trajeto mais longo são os temperos comuns da prova, onde mesmo os favoritos podem ficar pra trás.

A prova faz parte de um circuito mundial, ARWS – Adventure Racing World Series que em 2013 engloba 7 provas e a etapa brasileira será no sul da Bahia, na costa do cacau. As equipes largam de Itacaré, mas a base e organização do evento ficam em Comandatuba de 9 a 18 de agosto, local da chegada.

É organizada por ex-atletas de aventura e por isso podemos esperar um perrengue daqueles para os atletas, muito calor e lindas paisagens, mesmo porque acho impossível fugir do calor e lindas paisagens estando no sul da Bahia.

Estou muito curioso para ver o que eles comem, como cuidam dos pés com tão poucas paradas e tantos kms, como lidam com as adversidades etc…

Tem alguma curiosidade ou pergunta que você gostaria de fazer aos atletas ou organizadores? Me escreva que corro atrás.

Aguarde as novidades aqui no blog durante a semana, direto de Comandatuba.

Possíveis estratégias das equipes.

Ecomotion em números.

Como foi a prova.

Enzo Amato

K42 Bombinhas

5° Vila do Farol K42 Bombinhas

Números oficiais

Total de 1000 atletas, sendo:

  • 953 brasileiros
  • 47 estrangeiros ( Argentina, Chile, França, Itália, Peru, Uruguai)

Estados representados

  • 340 Paraná
  • 234 São Paulo
  • 165 Santa Catarina
  • 80 Rio de Janeiro
  • 54 Rio Grande do Sul
  • 80 divididos entre (Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí).

Tenho certeza que será uma grande festa regado a muito desafio físico e lindas paisagens. Veja o site da prova!

Aguarde as novidades, vou gravar e contar como foi.

Enzo Amato.

Corridas em trilha ainda para 2013

Algumas provas em trilha para quem ainda tem calendário livre para o segundo semestre de 2013.

K42 Bombinhas – SC – 17 de agosto 2013. 12 e 42km Considerada a mais bela e desafiadora maratona brasileira.

Mountain Do Canela – RS – 14 de setembro 2013. 9 e 18km.

Patagonian International Marathon – Puerto Natales – Chile – 28 de setembro 2013. 10, 21, 42 e 63km.

Mountain Do Campos do Jordão – SP – 26 de outubro 2013. 4, 9 e 18km.

Endurance Challenge Argentina – Bariloche – 09 de novembro 2013. 10, 21, 50 e 80km.

Corridas em trilha

Há muito tempo fui fisgado pelo diferente mundo das corridas em trilha, são provas únicas onde apenas um ponto em comum as definem, o contato com a natureza. No início dos anos 2000 participei da maratona trilheira em Ribeirão Pires, cidade do grande ABC, era uma prova de 42km, que depois passou para 35, 26km até virar meia maratona, com 21km, deixando a prova mais abrangente para novos corredores. Não sei se a prova ainda existe, mas lembro bem da sensação de interação com a natureza e de que tudo era bem diferente das provas de asfalto que eu conhecia, como ritmo variável, sons, cansaço, umidade, lama… tudo era diferente do que eu entendia como corrida. De um tempo pra cá muitas provas de trilha surgiram, ou passaram a ser mais divulgadas pelos meios, as organizações estão cada vez mais especializadas em oferecer boas experiências, mesmo que isso seja sinônimo de dificultar cada vez mais os percursos, mas enfim.

Deixo algumas provas que já fiz dentro da minha curta experiência nessa vertente da corrida que só cresce.

El Cruce. Da Argentina ao Chile em 3 dias, totalizando 100km com trechos demarcados para cada dia. Você só precisa estar treinado, a organização é perfeita e o preço alto da inscrição vale cada centavo. Já inclui alimentação e barraca. Fiz em 2010 e o percurso muda a cada ano.

Ultra Maratón de los Andes no Chile. Parte do circuito Endurance Challenge, tem 10, 21, 50 e 80km. Em 2010 fiz a maior distância que larga do subúrbio de Santiago e logo entra na trilha, a organização muito boa, preço justo e facilidade nos voos etc…

Mountain Do Costão do Santinho. Era revezamento e passou a ser individual em 2013, com 8, 22 e 42km, percurso variado, ora rápido ora travado, destaque para a organização que pensa em tudo.

Mountain Do Atacama. Organização surpreendente, mesmo longe de casa os caras mandam bem demais e a experiência de correr no deserto do Atacama, seja você iniciante ou não, é demais, outro mundo. 6, 23 ou 42km. Em 2013 foi a segunda edição da prova que atinge o limite de inscritos bem cedo.

Desafio Praias e Trilhas. Foi minha primeira prova realmente longa, em 2005 eu e cerca de 100 corredores fizemos 84km em dois dias atravessando Florianópolis do sul até o norte da ilha sempre por praias ou trilhas, visual incrível. Atualmente a prova é realizada a cada 2 anos e conta pontos para a Ultra Trail du Mont Blanc.

K42 Bombinhas – SC – 17 de agosto 2013. 12 e 42km Considerada a mais bela e desafiadora maratona brasileira.

Patagonian International Marathon – Puerto Natales – Chile – em setembro. 10, 21, 42 e 63km. Um dos lugares mais bonitos do mundo, corrida dentro do parque nacional Torres del Paine com paisagens de tirar o fôlego.

Endurance Challenge Argentina – Bariloche – Argentina, em novembro. 10, 21, 50 e 80km.

Assita outros vídeos feitos em 2013.

Enzo Amato

Grupo Ironman Brasil 2012

Foi a 7ª vez que encarei um Ironman, desta vez ao lado de outros 9 clientes, que treinaram juntos por quase 6 meses, todos os finais de semana e fazendo um trabalho psicológico em grupo, que transforma o triathlon num esporte coletivo e o Ironman numa experiência de vida.

Aqui no blog você encontrará textos que contam sobre a rotina e lógica dos treinos preparatórios para esse grande evento esportivo que nunca deixa de ser um hobby.

Conheça um pouco de cada um.

Nome: Enzo Amato
Idade: 35
Profissão: Professor de Ed. Física / treinador da turma
Já participou de Ironman: 6 vezes
Melhor tempo: 10h 53min em 2010
Objetivo em 2012: Completar abaixo de 10h 30min
Peso: 56kg
Altura: 1,65m

Nome: José Eduardo Osias Coimbra
Idade: 44
Profissão: Engenheiro
Já participou de Ironman: 2 vezes
Melhor tempo: 11h 04min em 2011
Objetivo em 2012: Abaixo de 11h
Peso: 74,5kg
Altura: 1,74m

Nome: CLODOALDO OLIVEIRA
Idade:33
Profissão: Bancário
Já participou de Ironman: 2 vezes
Objetivo em 2012: Abaixo de 10h30
Peso: 63kg
Altura: 1,60m

Nome: Otavio Lazzuri Ormonde Bonicio
Idade: 30
Profissão: Advogado
Será meu 2º Ironman
Pratico trriathlon desde 2008
Natação desde sempre, apesar de não ser meu forte;
Corrida desde 2001, mas já dava minhas corridinhas antes disso;
Ciclismo a partir do final de 2008.
Resolvi fazer o Ironman para testar meus limites, e por ser a prova mais desafiadora e bonita que já vi na vida. Sempre fui apaixonado por provas de resistência, por achar que ensinam muito sobre quem e o que você realmente é.
Meu objetivo esse ano seria fazer um Iron sub 11 horas, mas sempre o objetivo maior é completar a prova com alegria e sem lesões.
Altura 1,85
Peso 77kg

Nome: Witney Moriyama Jr.

Idade: 47
Já participou de Ironman: 1 vez
Objetivo em 2012: Melhorar o tempo de 12h do ano passado
Peso: 76 Kg
Altura 1,80m


Nome: Rafael Donisete Bombonati
Idade: 28 anos
Profissão: Economista
Nº de peito: 1.101
Primeira vez num Ironman
Há quanto tempo pratica triathlon, ou cada modalidade: natação (+/- 5 anos), corrida (+/- 3 anos) triathlon (7 meses)
Como resolveu fazer o Ironman: pela experiência que esta prova pode me proporcionar
Objetivo no Ironman 2012: completar a prova inteiro
Peso: 95 kg
Altura: 1,86 m 

Nome: Edson Aparecido De Marchi
Idade: 48 anos
Profissão: Analista de Desenvolvimento de Produto
Nr. de peito: 1098
Primeira vez num Ironman!
Pratico natação desde a infância, iniciei a corrida em 2006 e voltei para a bicicleta em 2007.
Como resolveu fazer o Ironman?
Sempre fui muito aberto e focado a conceitos de planejamento e organização…, voltado à melhoria de conceitos morais, intelectuais, sociais e físicos que englobam toda a minha vida. Percebi que em minhas atuais atividades já no triathlon, eu não conseguia consistência ideal para qualquer uma das modalidades, e que tudo deveria ser melhorado.
Foi através de alguns amigos Irons, que observei a responsabilidade minuciosa em vários destes aspectos, e que se eu as conseguisse, me levariam a melhorias jamais alcançadas em valores e virtudes, melhorando assim meus conceitos mencionados, para toda a minha vida.
Objetivo no Ironman 2012? Assimilar conceitos aprendidos e aplicá-los para o resto de minha vida
Peso: 79 quilos
Altura: 1,79 metros

Nome: Gustavo Zacaleski Velozo
Idade: 28 anos
Profissão: Engenheiro
Primeiro Ironman
Pratico natação +- há 15 anos, Corrida +- há 3 anos, Triathlon 1 ano e meio
Assisti um vídeo do Ironman Brasil há alguns anos atrás e fiquei impressionado pela prova, o que me motiva é o desafio físico e mental da prova onde uma estratégia bem elaborada precisa ser aplicada para se chegar ao final.
Objetivo: Completar a prova e comemorar com os amigos e família.
Altura: 1,82m
Peso: 80Kg

Nome: Silvio Cesar Sherveninas
Idade: 43 anos
Profissão: Gerente de Desenvolvimento de Negócios
Será meu 2º Ironman
Pratico triathlon desde 2010
Objetivo 2012: Completar a prova em até 12 h – have fun !!!
Resolvi fazer o Ironman para conhecer meus limites e encontrei um novo estilo de vida.
Altura 1,79
Peso 83 kg

Nome: Leonardo Coriteac
Idade: 35

Profissão: Projetista de Produto
Primeiro Ironman
Pratico corrida desde 2007, ciclismo e natação desde 2008 e triathlon desde 2009.
Objetivo em 2012: Completar sorrindo
Peso: 57kg
Altura: 1,72m

Grupo Ironman Brasil 2011

Curioso para saber como é a rotina e preparação de um atleta amador para uma prova de Ironman? Aqui no blog, digite a palavra Ironman na busca e vários textos ajudarão a entender a dinâmica dos treinos de atletas amadores que tem o triathlon como um hobby e o Ironman como um desafio de superação.

Conheça um pouco da turma de 2011.

Foi um ano onde todos estavam muito homogêneos no desempenho, apesar de alguns estarem no início do processo de evolução para se tornarem grandes atletas nos anos seguintes.

Nome: Enzo Amato

Idade: 34

Já participou de Ironman: 4 vezes
Melhor tempo: 10h 53min em 2010
Melhor tempo em maratona: 3h 16min
Melhor tempo na maratona do Ironman: 3h 49min
Tempo em 10km: 37min
Tempo em 400m na piscina: 5’40’’
Tempo na natação do Ironman: 58min em 2010
Melhor tempo na bike do Ironman, que ano: 5h 50min em 2010
Objetivo em 2011: Completar abaixo de 10h 30min
Peso em Fevereiro: 56kg
Altura: 1,65m
Percentual de gordura em Fev.: 9,5%

Rotina semanal de treinos:

  • Seg: Descanso;
  • Ter: Natação forte 50min e musculação 40min;
  • Qua: Bike forte 50min;
  • Qui: Corrida forte 40 a 50min e natação 40min;
  • Sex: Descanso;
  • Sáb: Treino longo de bike;
  • Dom: Treino longo de corrida.

Nome: José Eduardo Osias Coimbra
Idade: 42
Já participou de Ironman: 1 vez
Melhor tempo: 11h 42min em 2010
Melhor tempo em maratona: 4h
Melhor tempo na maratona do Ironman:4h 12min
Tempo em 10km:42’30”
Tempo em 400m na piscina: 6’50”
Tempo na natação do Ironman: que ano. 01h 09min em 2010
Melhor tempo na bike do Ironman, que ano: 6h em 2010
Objetivo em 2011: 11h 20min
Peso em Fevereiro: 74,5kg

Altura: 1,74m
Percentual de gordura em Fev.: 10,5%


Nome: Marcio Pires Bernardo
Idade: 32
Já participou de Ironman: 1 vez
Melhor tempo: 11h 26min em 2010
Melhor tempo em maratona: 3h 59min
Melhor tempo na maratona do Ironman: 4h 28min
Tempo em 10km: 43’ 30’’
Tempo em 400m na piscina: 5’40’’
Tempo na natação do Ironman: 53’ 07’’ em 2010
Melhor tempo na bike do Ironman: 5h 47min em 2010
Objetivo em 2011: abaixo de 11 horas
Peso em Fevereiro: 78,7 kgs
Altura: 1,78m
Percentual de gordura em Fev.: 5,9%

Rotina semanal de treinos:

  • Seg: Alongamento + Musculação (40 min) e Natação (60 min) + yoga;
  • Ter: Bike forte (60 a 70 min) + corrida bem leve (10 a 20 min) ;
  • Qua: Alongamento + Musculação (40 min) e Natação (60 min) + yoga;
  • Qui: Corrida forte (40 a 50min) + Bike leve (20 a 30 min);
  • Sex: Descanso;
  • Sáb: Treino longo de bike;
  • Dom: Treino longo de corrida.

Nome: CLODOALDO OLIVEIRA
Idade:32
Já participou de Ironman: 1 vez
Qual o melhor tempo: 11h 58min em 2009
Melhor tempo em maratona: 3h 27min
Melhor tempo na maratona do Ironman: 4h 11min
Tempo em 10km: 39’11”
Tempo em 400m na piscina: 7′
Tempo na natação do Ironman: 1h 27min em 2009
Melhor tempo na bike do Ironman: 6h em 2009
Objetivo em 2011:terminar em menos de 11hs
Peso: 63kg
Altura: 1,60m
Percentual de gordura em Fev.: 18%


Nome: Otavio Lazzuri Ormonde Bonicio
Idade: 29
Já participou de Ironman: não
Melhor tempo em maratona: 3h55m
Tempo em 10km: 41’20’’
Tempo em 400m na piscina: 6’05’’
Objetivo em 2011: terminar bem a prova de estréia
Peso em Fevereiro: 77 kg
Altura: 1.85m
Percentual de gordura em Fev.: 8,9%


Nome: Witney Moriyama Jr.
Idade: 46
Já participou de Ironman: não
Melhor tempo em maratona: 3h 50min
Tempo em 10km: 46min
Tempo em 400m na piscina: 6’32’’
Objetivo em 2011: concluir o Ironman Brasil
Peso em Fevereiro: 76 Kg
Altura 1,80m
Percentual de gordura em Fev: 20%

Patagonian Int’l Marathon

Bem lá embaixo no mapa, na Patagônia Chilena, 400km a noroeste de Punta Arenas, no Parque Nacional Torres del Paine, um dos lugares mais bonitos do mundo, será o palco da segunda edição da Patagonian International Marathon dia 28 de setembro de 2013. Com várias distâncias, 10, 21, 42 e 63km, a prova pode receber corredores de todos os níveis e ano passado, na edição de estreia, reuniu 380 corredores de 18 países.

“Em 2013 queremos alcançar mais atletas e ressaltar a beleza paisagística e a biodiversidade da Patagônia, seus atrativos turísticos e assim aportar o desenvolvimento  sustentável deste território”, avisa Stjepan Pavicic, fundador e diretor do Patagonian International Marathon.

Antes de ir já me faltam palavras para descrever a animação e vontade de participar dessa prova. Depois de muitos anos de corrida, é muito legal ainda ter essa sensação e cada vez mais perceber e descobrir que o mundo é muito grande para ficarmos sempre nos mesmos lugares.

Leia como foi a prova e assista ao vídeo.

Enzo Amato

Anabolizantes e profissionais de mentirinha

Fiscalização conjunta CREF9/PR – NUCRISA resulta em 12 interdições, 14 apreensões e 14 prisões

11 de julho de 2013

Durante fiscalização realizada nesta semana pelo Conselho Regional Educação Física do Paraná (CREF9/PR), com o apoio do Núcleo de Repressão aos Crimes contra a Saúde (Nucrisa), Vigilância Sanitária e Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR), em 25 academias de Curitiba e Região Metropolitana, foram interditados 12 estabelecimentos com a prisão de 14 pessoas, além de 14 apreensões de anabolizantes e suplementos proscritos pela ANVISA. Os dados da operação Narciso III foram divulgados nesta quarta-feira (12), durante coletiva de imprensa, no 1º Distrito Policial, em Curitiba. Na ocasião, ainda, foi anunciada oficialmente a campanha estadual contra o uso de anabolizantes, que será realizada em conjunto entre as entidades.

As autuações realizadas através da fiscalização foram decorrentes de exercício ilegal da profissão, de falsidade ideológica, das más condições de higiene e também da presença de anabolizantes nos estabelecimentos. “Há uma preocupação muito grande do Conselho para que a sociedade entenda que precisa ser atendida por profissionais éticos e competentes, certifique-se que ele está registrado junto ao Conselho e denuncie quando tiver conhecimento sobre alguma irregularidade. Conseguimos realizar essa ação graças ao apoio da Nucrisa e das outras entidades envolvidas, e pretendemos dar sequência esta operação”, comenta o presidente do CREF9/PR, Antonio Eduardo Branco.

De acordo com a delegada do Nucrisa, Samia Coser, que conduziu com extrema competência essa operação, que foi motivada por denúncias recebidas através do CREF9/PR e do CRM-PR sobre a presença de anabolizantes nas academias, da atividade irregular da profissão e outras irregularidades encontradas.

Fonte: CREF9/PR

Minha opinião: O uso de anabolizantes por pessoas comuns é muito mais frequente do que se pode imaginar. Como qualquer método imediatista, seja para ganho de massa, ou para perda de peso, a busca pela maneira mais fácil e sem esforço (milagre) sempre atrai grande atenção, mas o verdadeiro preço só será pago mais adiante com todos os malefícios para a saúde já amplamente difundidos, mas que pela beleza exterior, vale tudo. Que pena!
Enzo Amato